Planejar, organizar e ser feliz

Amigos leitores,

Ontem fui tomada de inspiração pela amiga Rosana Pereira que, para quem ainda não conhece, é  a top idealizadora do insta @secretarianapratica. Eu não conhecia seu insta até o dia 31 de agosto de 2017, quando tive a grata oportunidade de ouvi-la palestrar no evento Secretariado Master Class, em São Paulo. Pronto. Boquiaberta fiquei ao ouvi-la, palestrando pela primeira vez, segura, com presença, doçura, muito conhecimento e um jeito terno de lidar com um assunto cascudo que muitos profissionais não suportam: organização, gestão patrimonial, finanças, planilhas, organogramas… Enfim, a Rô é aquele tipo de pessoa que você olha e se pergunta: por que eu não a seguia antes?

Ontem à noite, assistindo ao stories dela no insta, me peguei sorrindo e me sentindo muito feliz por hoje tê-la em meu círculo de amizades. A Rô fez vários vídeos ontem sobre a importância de aproveitar este início de ano para um ritual que eu também amo fazer e que me faz sentir mais leve: o desapego por meio do descarte de papeis, roupas, sapatos, arquivos pessoais, do trabalho, agenda, backup de arquivos do celular e afins. Janeiro é o mês da preguicinha para muitos, mas a Rô chamou a atenção para o grande benefício desse trabalhinho de início de ano. A limpeza material, o desapego, o descarte, é um exercício que acabamos trazendo para a alma, ao entendermos que tudo é passageiro e que nem tudo que carregamos e guardamos ao longo do ano precisa nos acompanhar no ano seguinte.

No meu caso, este ritual se torna mais tranquilo porque é o período que estou com mãe e sogra em casa e elas sempre me ajudam na limpeza. De semana passada para cá, já eliminei bastante lixo de 2017. Ainda faltam algumas gavetas e caixas arquivo, mas até a semana que vem tudo ganhará um destino certo. Eu costumo bater na tecla do planejamento, porque é uma das minhas melhores e mais importantes ferramentas de trabalho, mas ontem eu voltei a lembrar a importância que a organização tem. Planejamento + organização traz mais leveza, equilíbrio, fluidez e isso também nos leva à felicidade. Obrigada, Rô, por nos chamar a atenção para algo tão importante!

Também quero compartilhar com vocês algo que a Rô falou ontem no stories: o mito do glamour da profissão de secretariado. Aqui, quero que vocês, leitores de outras profissões, leiam apenas como glamour. Enfim, entendi também porque criei tanta sintonia com ela desde que nos conhecemos. Se eu fosse descrever o trabalho e a atuação da Rô, vocês ficariam de queixos caídos, pois ela atua com pessoas muito poderosas, cuida de tarefas muito complexas, mas se você sentar cinco minutos com ela, sairá extremamente rico de conhecimento, terá feito sem intenção um benchmarking poderoso com essa super profissional. Mas sem que ela tenha que ter mencionado o nome de sua empresa, gestor ou os lugares que frequenta por ocasião de seu ofício.

Como ela disse ontem, não existe esse glamour todo no trabalho não, existe é muita correria, suor, atenção e foco. Não tem nenhum requinte em nenhuma profissão. E aquilo me deixou leve também, porque 2017, embora tenha sido um ano muito positivo e cheio de oportunidades (e aqui falo especialmente por mim), também foi um ano em que fui confrontada com o tipo de vida que estou construindo para conduzir e que nem de longe tem glamour. Tem noite mal dormida (ou não dormida, no caso de Boa Vista, quando realizei a palestra, voltei na madrugada de sexta para sábado, marido buscou no aeroporto, tomei banho, café e saí para conduzir um treinamento out company para um cliente corporativo), tem refeições não cumpridas, tem horário e regra para tudo e mal temos tempo para fazer a make (e toda vez que viajo by myself, agradeço a Deus pela vida da amiga Andrea Andrade e pelo curso de automaquiagem, um dos melhores investimentos da vida).

Este 2018 continuará sem glamour e com mais desapego, porque o tempo vai passando e a gente vai se dando conta do que tem real importância e do que eleva nossa competência, o que nos nivela por cima. Pessoas como Rô, Cora, Nayara, Faby Thompson, Wal e Bete e outros queridos que tive o prazer de conhecer pessoalmente este ano são prova viva de que o conhecimento e o conteúdo que acumulamos e a forma como compartilhamos isso e aplicamos no mundo vai definir que tipo de pessoa somos e com quem queremos estar. E são esses círculos que renovam nossa energia, que fortalecem nossa esperança e sustentam nossa fé na humanidade.

Para um 2018 melhor, mais feliz, bem organizados, aproveite este janeiro para limpar sua vida, sua mente, seus pensamentos, da mesma forma que suas gavetas, armários e pastas, a fim de levar adiante somente o essencial. Vamos exercitar?

3/365

Marcela Brito sou eu: muitas mulheres, muitas facetas, uma só identidade. Alguém com missão, paixão e coragem.

www.facebook.com/SecretariadoIntercultural
br.linkedin.com/in/marcelabrito
www.twitter.com/marcelascbrito
Instagram: @marcelascbrito
Youtube: http://www.youtube.com/marcelasconceicao

, ,

Deixe uma resposta